quinta-feira, 14 de maio de 2009

“...UM DIA A GENTE APRENDE?...”


Um dia, alguém escreveu:

“Amores eternos podem acabar em uma noite; Que grandes amigos podem se tornar grandes inimigos; Que o amor, sozinho, não tem a força que imaginei; Que ouvir aos outros é o melhor remédio e o pior veneno; Que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, afinal gastamos uma vida inteira para conhecer a nós mesmos; Que os poucos amigos que te apóiam na queda, são muito mais fortes do que os muitos que te empurram; Que o “nunca mais“ nunca se cumpre; Que o “para sempre“ sempre acaba; Que minha família com suas 1000 diferenças, está sempre aqui quando eu preciso; Que ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo; Que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo; Que vou cair e levantar milhões de vezes... e ainda não vou ter aprendido tudo...”

e eu arrisco escrever que:

Um dia vou aprender que: a paixão é cega, surda e muda; que por amor fazemos as maiores loucuras e as piores burradas; que as pessoas não dão valor ao que se tem e só percebem isso quando perdem; que amor, paixão e gostar são coisas completamente diferentes (uma hora dessas faço um post explicando os três significados); que quanto mais a gente se machuca, mais a gente quer correr atrás; que precisamos quebrar a cabeça inúmeras vezes para quem sabe aprender algo; que por mais dedicação que a gente tenha, nunca podemos esperar uma retribuição por isso; que tudo, pode ser nada; que nada, pode ser tudo; que o mundo é redondo e dá voltas; que ninguém até hoje morreu de amor; que um simples olhar muitas vezes diz tudo; que as pessoas trocaram a conversa, por palavras em sites de relacionamento ou mensagens instantâneas; que o mundo é uma ervilha, quando menos se espera, a gente encontra alguém que não queria – ou pelo menos diz que não quer -; que a melhor coisa em momentos difíceis, é o ocupar o tempo com estudo e trabalho; que uma palavra, pode estragar uma amizade; que devemos viver para nós mesmos; que ninguém tem nada a ver com a minha vida; que o amor pode ir e vir sem o sentimentos acabar; que a hora certa é imprevisível; que o tempo não pode ser o melhor remédio... Enfim, um dia a gente precisa aprender isso e muito mais.

Espero um dia, aprender pelo menos a metade de tudo isso e, por favor, se alguém aprender me ensine.


[*Di, ama uma pessoa que não tem ideia do tamanho disso. Mesmo triste, cria coragem para abrir novamente o seu coração aqui. Sem boas notícias. Avisa que volta a escrever neste local todas as segundas-feiras e sempre que seu coração falar mais alto.]

7 comentários:

Ci disse...

Ser humano é um bicho estranho... e complicado!

Mas né... quem disse q seria fácil?!

Beijooooo

PS5.: Mesmo tristonho ainda, adorei a volta...

Printipessa disse...

Obrigada pelas boas vindas!!
Abraço!

Tamara disse...

Um dia a gente aprende que o AMOR, e não o tempo, cura todas as feridas...

Fica bem!

Fala garoto, fala garota. disse...

Ânimo, acredito em amor, mas também acredito em orgulho ferido, em arrependimento... Dignidade sempre, hein?
Beijo!

Alice disse...

valor próprio, isso temos que aprender urgentemente!

Rafael disse...

um dia a gente aprende também que blogs foram feitos para serem atualizados!
:p

P.P disse...

=]